Os conteúdos expostos nesta página não têm fins lucrativos. Tem como único objetivo defender a inocência de Michael Jackson.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

A DESCONFIANÇA DA MÍDIA EM RELAÇÃO AOS MOTIVOS DE CANCELAMENTO DA TURNÊ DANGEROUS

Mesmo com todas as explicações de Michael, de Elizabeth Taylor e advogados envolvidos no complexo caso em que ele estava sendo acusado de pedofilia, a imprensa colocou em dúvida a veracidade do fato de Michael estar realmente necessitando de ajuda para se livrar de um  vício em medicamentos.
Acharam que aquilo era apenas um boato bem planejado para manter Michael longe dos EUA, o que faria com que ele evitasse o processo de acusação. Ficar longe dos EUA, portanto, era uma forma dele não ser acusado.
Um dos seus advogados - Bert Fields - saiu em defesa de Michael e foi taxativo dizendo:

"A última coisa do mundo que ele iria querer é a humilhação de admitir que se tornara um viciado. Ele é uma pessoa que sempre detestou drogas. Se quiséssemos uma cortina de fumaça, teríamos continuado com a turnê. Isso seria perfeito".